PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios


A disciplina-projeto de Empreendedorismo e criação de novos negócios tem por objetivo proporcionar aos estudantes um espaço para estruturar um plano de ação, a partir de uma situação-problema,  utilizando um negócio empreendedor como  método de solução. Dessa forma, surge a possibilidade de compreensão da importância da educação empreendedora, ainda pouco disseminada no meio acadêmico. Destaca-se o uso de metodologias com o envolvimento maior dos estudantes, no desenvolvimento de projetos multidisciplinares e em grupo.

Conheça o conteúdo:

EQUIPE

Professores

Alan Ferreira de Freitas (DAD) - Coordenador da Disciplina;
Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD); Tereza Angélica Bartolomeu (DED); Ricardo Duarte Gomes da Silva (DCM)

Alunos

Alunos dos cursos de Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Econômicas, Cooperativismo, Nutrição e Economia Doméstica.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na primeira edição da PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios, houve a formação de  quatro grupos compostos por alunos de variados cursos, em quatro frentes de trabalho, abordando estratégias de empreendimentos distintas. Após estudos de mercado e diferentes questionamentos sobre planejamento estratégico e planos de negócios,  definiram-se segmentos de empreendimentos  para solucionar as situações-problema apontadas.

1) Reverta – Soluções em Gestão de Logística Reversa – Nesse cenário, foi primeiramente abordada a Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010. Ela especifica os resíduos mínimos que devem ser tratados pela logística reversa (de agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleo lubrificantes, lâmpadas fluorescentes, produtos eletroeletrônicos e seus componentes), bem como procedimentos distintos para coleta, tratamento e disposição final. Outro fator observado foi a realidade dos municípios de Minas Gerais, em sua maioria, considerados de pequeno porte. Essas cidades, no entanto, têm ainda lixões a céu aberto, nos quais resíduos tóxicos e nocivos ao meio ambiente são misturados com os demais, não sendo devidamente manipulados da forma correta.

2) Ei, Chefia – A equipe desta frente de trabalho voltou-se para um cenário de grande demanda por empregos rotativos sem vínculo. São gêneros, como bares, restaurantes, pubs, organizadores de festas, lojas de venda em varejo ou qualquer outro tipo de negócio, que envolvem os seguintes contratados: garçom, barman, bartender, segurança, batedor de gelo/ descarregador, panfleteiro, ajudante de cozinha, bilheteria e backstage. Para solucionar a situação, a equipe desenvolveu um método de exibir essas vagas para as pessoas que se interessam em ocupá-las, criando uma ponte entre quem precisa contratar e quem pretende realizar algum tipo de serviço.

3) PratiCall – Na cidade de Viçosa, existe uma alta procura por serviços gerais, demanda gerada principalmente por estudantes que moram sozinhos e precisam com frequência dessa categoria de serviço (chaveiros, bombeiros, eletricistas e diaristas, entre outros). Quando a população precisa desses  serviços, nem sempre encontra imediatamente as pessoas capacitadas. Um dos motivos é não se ter o contato deles.  Daí, surgiu a ideia de interligar essas necessidades pontuais com os profissionais de cada setor.

4) Imbaúba Hostel Agroecológico – Inicialmente, foram levantadas iniciativas correlatas, para compreensão do cenário de “hostels agroecológicos brasileiros”, um nicho, no entendimento do grupo, ainda pouco explorado. Dessa forma, identificou-se um segmento de hotelaria que apresenta uma demanda substancial.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1) Reverta – Soluções em Gestão de Logística Reversa: Após análise profunda da situação, o grupo optou por criar redes para destinação ambientalmente adequadas desses resíduos em logística reversa para os municípios mineiros, por meio da gestão integrada e sustentável. Destacam-se como clientes em potencial: fundações responsáveis pela execução dos acordos setoriais de logística reversa ou empresas terceirizadas. Todavia, houve o objetivo de estabelecer parcerias entre instituições de ensino superior, prefeituras e demais órgãos públicos. No que diz respeito ao serviço que será prestado, a Reverta será a responsável pela construção da Rede Mineira de Logística Reversa em municípios e IES, com a estruturação de ecopontos para facilitar a logística de coleta pelos gestores dos acordos setoriais.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: Projeto Final – Reverta
Autor (es):Charlista Schinaider, Ivis  de Aguiar e Nina Rosa.

2) Ei,  Chefia – O método utilizado foi o desenvolvimento de um aplicativo que permitisse cruzar as informações entre as duas partes. O aplicativo iria sanar os problemas tanto no momento de procura por vagas, como no oferecimento dessas oportunidades de emprego – hoje realizadas, na maioria, via redes sociais (Facebook, grupos de WhatsApp, etc.). Esse tipo de serviço não oferecia uma organização para a contratação, pois não tinha essa finalidade. O funcionamento do aplicativo foi estabelecido por duas formas: Perfil Job, para aqueles que procuram alguma oportunidade de trabalho, em que serão exibidas todas as vagas que interessem o usuário, e  Perfil Company, para a empresa se cadastrar e ofertar as vagas.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: Projeto Final – Ei, Chefia!
Autor (es): Brendow R. Rodrigues Martins, Juliana Cardoso e Maiana Sette,

3) PratiCall: Para solucionar a grande demanda apontada pela equipe, foi desenvolvido um aplicativo denominado PratCall. Ele permitiria que o profissional cadastrasse o serviço, que pode ser acionado diretamente. O usuário poderá pesquisar o tipo de ofício e ter acesso a uma lista de perfis e profissionais referentes à função desejada. O público-alvo é dividido em dois grupos: o primeiro de profissionais autônomos que oferecem serviços, com dificuldades de entrar no mercado de trabalho e divulgar seus serviços; o segundo grupo é de pessoas que necessitam de manutenções e pequenos reparos, com dificuldades de encontrar os profissionais. Dentre os mecanismos do aplicativo, há a possibilidade de avaliar os profissionais de acordo com a veracidade das informações e qualidade do serviço prestado, além de possibilitar fazer sugestões e elogios.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link:  Projeto final – PratiCall
Autor (es): Aniely Ferreira, Letícia Plácido, Marco Túllio Pereira, Marjorie Caríssimo e Vitor Dias Lopes.

4) Imbaúba Hostel Agroecológico: A solução do problema é a criação de um hostel, no qual os sócios majoritários seriam responsáveis pela operação do negócio, delegando atividades pontuais aos demais sócios, se necessário. Conforme forem estabelecidas estadias, o modus operandi da empresa tomaria forma, de acordo com a sua fluência. Quanto aos hóspedes, a filosofia por trás desse raciocínio baseia-se no ideal de demonstrar – ou “provocar para provar” –  o quanto suas participações (quaisquer que sejam) no processo de hospedagem seriam positivas e se converteriam em relações mais humanas – reais – entre os indivíduos e suas vivências.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: Projeto Final – Imbaúba Hostel
Autor (es): Mateus Amorim, Tácio Ferreira, Jéssica Micheline e Lucas Dias.

CONCLUSÃO:

1) Reverta – Soluções em Gestão de Logística Reversa: Um dos maiores diferenciais foi o fato de a Reverta ter como foco os municípios mineiros e estruturar os ecopontos nas instituições de ensino superior, algo inovador com grande chance de sucesso. Além disso, o empreendimento não tem concorrentes diretos. Não obstante, a equipe estabeleceu estratégias de marketing e propostas de colocar em prática um projeto-piloto. Em termos de viabilidade, é um projeto com grande potencial de gerar lucro.

2) Ei, Chefi: Foram destacados dois aplicativos com o mesmo objetivo, que podem ser identificados como concorrentes. Dentre eles, um não tem versão para Android e o outro é altamente voltado para grandes cidades. O Ei, Chefia, inicialmente, porém, seria voltado para Viçosa. Foram levadas em conta questões de sazonalidade (férias, altas temporadas e ofertas de emprego nesses momentos). Ressalta-se que não haveria custos para que o aplicativo seja baixado da loja on-line para o smartphone. Para a monetização do App, serão oferecidos planos semanais e mensais de oportunidades, de acordo com suas competências. Tais planos poderão oferecer recursos para aumentar as chances de um usuário job ser notado por determinada empresa, por meio do recurso SuperLike. Esse é um aplicativo inovador que oferece comodidade, facilidade de uso, flexibilidade e maior interação entre consumidor e contratante. Apresenta também um cenário favorável, devido à maior demanda por empregos do tipo “bicos”.

3) PratiCall: Após a análise do plano desse negócio, constatou-se a viabilidade da constituição do empreendimento, sendo possível o surgimento de grandes retornos a partir do investimento realizado. Além disso, não teria concorrentes diretos e promoveria um serviço prático e rápido num segmento altamente demandado.

4) Imbaúba Hostel Agroecológico: Este projeto traz à tona valores de proximidade e experiências aos hóspedes sobre o funcionamento do próprio espaço. Não obstante, o empreendimento possibilita uma melhoria na qualidade de vida e bem-estar, gerando ainda impacto positivo cultural na região viçosense. Isso porque existe um movimento agroecológico forte na cidade, com grupos como o Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata (CTA-ZM) e o SAUÍPE (Saúde Integral em Permacultura).

 OUTROS RESULTADOS

A disciplina PRE 414 esteve envolvida com o programa Empreenda. Em ação! Trata-se de um movimento que visa ampliar, promover e disseminar a educação empreendedora e a geração de novos negócios, por meio de uma rede que envolve a comunidade acadêmica, parceiros institucionais e gestores públicos e privados. Em um primeiro momento, ocorreu uma realização do evento local, quando foram selecionados os três melhores projetos de novos negócios de cada instituição. Logo após, ocorre a preparação dos finalistas locais e, por fim, ocorre a grande final do Empreenda. Em Ação!

O projeto Pratcall obteve o primeiro lugar na etapa regional e o Reverta Soluções em Gestão e Logística ficou no terceiro lugar no Empreenda. Em Ação!

EQUIPE

Professores

Tereza Angélica Bartolomeu (DED) - Coordenadora da Disciplina;
Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD); Ricardo Duarte Gomes da Silva (DCM); Alan Ferreira de Freitas (DAD); Luíza Carla Vidigal Castro (DNS); Ana Iris Mendes Coelho (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Administração, Engenharia Florestal, Ciências Econômicas, Nutrição, Ciências Sociais.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na segunda edição da disciplina PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios, os alunos e alunas foram estimulados a despertar e aplicar os conhecimentos que adquiriram no decorrer de sua formação de maneira empreendedora, a fim de gerar possibilidades de negócio. Houve a formação de um grupo composto pelos estudantes de diversas áreas de formação para construção de uma estratégia de empreendimento. Após estudos de mercado e variados questionamentos, definiu-se o segmento de empreendimento para solucionar a situação-problema apontada.

1) Vou de Bike – O projeto constituiu-se de um grupo multidisciplinar de estudantes que apresentou uma proposta de empreendimento que foi ao encontro da resolução da problemática ligada a atrasos em eventos e à grande distância que estudantes e servidores percorrem dentro do campus da Universidade Federal de Viçosa – MG. Assim, o trabalho se concentrou na área da mobilidade urbana. O empreendimento consistiu na criação de um sistema de transporte alternativo, por meio do uso de bicicletas no campus, com estes objetivos: reduzir a distância e, consequentemente, os atrasos dos estudantes no deslocamento dentro da UFV, além de proporcionar momentos de lazer.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1) Vou de Bike – A equipe responsável pelo trabalho previu iniciar sua atividade dispondo de um bicicletário na entrada principal do campus Viçosa, para ser utilizado pela comunidade acadêmica. Para usufruir do acesso à bicicleta, os usuários utilizariam a carteirinha de estudante ou de servidor, da mesma forma que fazem para acessar outros serviços, como os da Biblioteca e do Restaurante Universitário (RU).

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL – VOU DE BIKE

Autor (es): Tays V. dos Santos; Letícia Soares; Ana P. S. O. Martins; Lucas D. M. Ribeiro; Wellington D. Júnior; Maria Isabel

CONCLUSÃO:

1) Vou de Bike – O projeto apresentou grande receptividade entre os estudantes. Foi realizado um teste de validação da ideia, que consistiu na aplicação de uma pesquisa de aceitação com estudantes, na qual grande parte deles manifestou interesse em que este serviço seja oferecido na UFV. O projeto encontra-se como uma estratégia viável para solucionar problemas de mobilidade no campus, a exemplo de outras propostas similares, tais como: Bike Itaú e Locabike, que são desenvolvidas em outras cidades.

EQUIPE

Professores

Tereza Angélica Bartolomeu (DED) - Coordenadora da Disciplina;
Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD); Ricardo Duarte Gomes da Silva (DCM); Alan Ferreira de Freitas (DAD); Luíza Carla Vidigal Castro (DNS); Ana Íris Mendes Coelho (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Administração, Enfermagem, Ciências Sociais, Pedagogia, Engenharia Agrícola e Ambiental, Secretariado Executivo Trilíngue, Português, Francês, Inglês.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na disciplina PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios, os alunos e alunas foram estimulados a despertar e aplicar os conhecimentos que adquiriram no decorrer de sua formação de maneira empreendedora, de modo a gerar possibilidades de negócio. Houve a formação de um grupo composto pelos estudantes de diversas áreas de formação para construção de uma estratégia de empreendimento. Após estudos de mercado e variados questionamentos, definiu-se o segmento de empreendimento para solucionar a situação-problema apontada.

1) Corrente do Bem – O projeto constituiu-se a partir de um grupo multidisciplinar de estudantes que visualizaram, dentro do município de Viçosa (MG), uma dificuldade para o desenvolvimento de atividades como voluntariado e da doação de produtos ou serviços. Assim, o grupo percebeu a necessidade de conectar grupos de estudantes e empresas que querem doar produtos ou serviços a entidades (ONGs) que atuam nessa área. Dessa forma, o grupo propôs a criação de um aplicativo, ora intitulado, Corrente do Bem, que tem como função realizar a conexão entre os três grupos. A proposta de negócio está centrada na área de empreendedorismo de impacto social.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1) Corrente do Bem – O grupo de estudantes responsável pela proposta previu a criação da plataforma de união entre os grupos. Inicialmente, seria criado um aplicativo que poderá ser disponibilizado nas plataformas Play Store e Apple Store. Ele faria a listagem das entidades, a necessidade informada pelas instituições e qual o seu ramo de atuação. Além disso, o aplicativo também certificaria os participantes que foram voluntários no projeto.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL-CORRENTE DO BEM

Autor (es):

Ananda S. L. V. Carvalho; Bruna Aparecida Cândido; Éric Vinícius R. da Silva; Jéssica O. Silva; Márcio T. Bravim; Tiago L. Meyer; Victor O. Marcelino.

CONCLUSÃO:

1) Corrente do Bem – O projeto obteve grande receptividade por parte dos residentes em viçosa. Foi realizado um teste de validação da ideia, que consistiu na aplicação de uma pesquisa de aceitação com estudantes e moradores locais, bem como com as entidades (ONGs) que manifestaram interesse na constituição da plataforma.

O projeto apresenta um grande potencial de geração de impacto social ao possibilitar tal interação unindo vários segmentos e fortalecendo o trabalho das ONGs. No que se refere à inovação, o aplicativo apresentou alguns pontos que o tornam diferenciado, como: emissão de certificado, selo e desburocratização do voluntariado. Cabe destacar que o voluntariado tem ganhado espaço na sociedade com programas de incentivo como UNVolunteers (Programa de Voluntariado da Organização das Nações Unidas), Bank of America Merrill Lynch (BofA) e ArcelorMittal Aços Longos.

OUTROS RESULTADOS

A disciplina PRE 414 esteve envolvida com o 1° UFV STARTUP DAY. O evento é desenvolvido no âmbito do programa Startup Universitário, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (SEDECTES) e tem como objetivo premiar as cinco melhores ideias de negócio. Nesta primeira edição, os estudantes da disciplina tiveram a oportunidade de participar com o projeto Corrente do Bem que recebeu 1° lugar Startup Day UFV na categoria Negócio de Impacto Social 2018.

ACESSO AO CERTIFICADO: – Link:CERTIFICADO-CORRENTE DO BEM

EQUIPE

Professores

Tereza Angélica Bartolomeu (DED) - Coordenadora da Disciplina; Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD); Ricardo Duarte Gomes da Silva (DCM); Alan Ferreira de Freitas (DAD); Luíza Carla Vidigal Castro (DNS); Ana Íris Mendes Coelho (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Econômicas, Cooperativismo, Nutrição e Economia Doméstica, Nutrição, Economia e Zootecnia, Agronomia.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na primeira edição da PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios, houve a formação de quatro grupos compostos por alunos de variados cursos, em quatro frentes de trabalho, abordando estratégias de empreendimento distintas. Após estudos de mercado e diferentes questionamentos sobre planejamento estratégico e planos de negócios, definiram-se segmentos de empreendimentos para solucionar as situações-problemas apontadas.

1)    O olho Universitário – Após o processo de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), as Instituições puderam ser instaladas em lugares distantes dos grandes centros urbanos, atendendo aos objetivos de que elas tivessem condições de expandir o acesso e garantir condições de permanência no ensino superior. Por mais que tenha ampliado o número de instituições, porém, em muitos casos, os estudantes ainda precisam se deslocar para outras cidades que não as de sua origem e buscar novas moradias. Identificando este fato como um problema, o Olho Universitário buscou solucionar a questão da moradia para os estudantes.

 

2)    Aplicativo EconomiAqui – Partindo do pressuposto de que no mundo moderno as pessoas buscam economia de tempo e dinheiro e que tanto jovens como adultos e idosos estão totalmente inseridos no mercado consumidor, emerge a necessidade de um uso racional e programado do dinheiro. Tomando este ponto como um problema que emerge na contemporaneidade, o projeto caminha ao encontro da criação de ferramenta para efetivação das facilidades ligadas ao ato de consumir produtos.

 

3) Artedamente – Com o crescimento e disseminação da educação tecnicista, muitos jovens são deixados de lado do processo de criação e forçados a pensar de modo semelhante dentro de padrões impostos pelas instituições de ensino ou pelo mercado, perdendo por vezes sua criatividade e gerando um sentimento de exclusão. O projeto Entendendo esta lógica como um problema educacional, o Artedamente busca alternativas que caminhem na direção de trabalhar a educação por meio de atividades que envolvam arte.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1)    O Olho Universitário – O projeto foi pensado para auxiliar as pessoas que estão em migração para cursar o ensino superior. A plataforma surge como uma forma de levar mais praticidade no que diz respeito à busca por moradias, aulas particulares e eventos sociais. O Olho Universitário reúne a busca por estes três eixos. A plataforma visa gerar mais conforto e segurança aos estudantes durante suas buscas.

Autores: Adalto Luís; Andreas Grase; Eliseu Manoel; Igor Ciriaco; Júlia Ramos

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – LINK: PROJETO FINAL – O OLHO UNIVERSITÁRIO

2)    Aplicativo EconomiAqui – O projeto consiste na criação de um aplicativo que permita aos clientes/ moradores de Viçosa facilidades durante a compra de produtos. O app tem como objetivo a criação de listas de compras: o aplicativo indica o melhor estabelecimento em termos de custo-benefício para compra de produtos.

Autores: Bárbara Luiza de Souza,  Gabriel Werneck,  João Pedro Costa e Silva,  Leonardo Souza, Yago Machado Lopes Pena

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL – APLICATIVO ECONOMIAQUI

3)    Artedamente – O projeto tem como objetivo trabalhar com jovens em situação de vulnerabilidade econômica e social, muitas vezes deixados de lado, levando a eles instruções e ferramentas para que desenvolvam seu lado criativo e empreendedor. O projeto pretende transformar a arte, a criatividade e o empreendedorismo em fontes de oportunidades para os jovens.

Autores: João Vitor Reis de Andrade, Lara de Souza Moura,  Luiz Guilherme    Cattaneo, Yaná Allana Conceição

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL – ARTEDAMENTE

CONCLUSÃO:

1)    O OLHO UNIVERSITÁRIO – O projeto passou pelo analise de viabilidade e ao final os estudantes avaliaram como possível a criação do aplicativo.

2)    APLICATIVO ECONOMIAQUI – Ao final da disciplina, o grupo do EconomiAqui apresentou um diferencial em relação a aplicativos similares e entende como necessária a criação do aplicativo. Isso porque o mercado competitivo é escasso em Viçosa e região.

3)    ARTEDAMENTE – Desenvolveu ações e buscou compreender a viabilidade das suas ações com a comunidade atendida. Ao final das atividades da disciplina, o projeto continuará a atender os jovens com oficinas de produção de artesanato.

 

EQUIPE

Professores

Tereza Angélica Bartolomeu (DED) - Coordenadora da Disciplina; Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD); Ricardo Duarte Gomes da Silva (DCM); Alan Ferreira de Freitas (DAD); Luíza Carla Vidigal Castro (DNS); Ana Íris Mendes Coelho (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Engenharia de Produção, Engenharia de Agrimensura e Cartográfica, Agronomia e Doutorado em Economia Doméstica

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na disciplina PRE 414 – Projeto de Empreendedorismo e Criação de Novos Negócios, os alunos e alunas foram estimulados (as) a despertar e aplicar os conhecimentos que adquiriram no decorrer de sua formação, de maneira empreendedora, a fim de gerar possibilidades de negócio. Criou-se um grupo composto pelos estudantes de diversas áreas de formação para construção de uma estratégia de empreendimento de impacto social. Após estudos de mercado e variados questionamentos, definiu-se o segmento de empreendimento social como alternativa para solucionar a situação-problema apontada.

 

1) Sonho Concreto – O projeto constituiu-se a partir de um grupo multidisciplinar de estudantes que visualizaram, dentro do município de Viçosa (MG), uma dificuldade para acessar uma moradia digna, com infraestrutura de qualidade construtiva, levando em consideração a condição socioeconômica dos indivíduos. Dessa forma, o grupo propôs a criação de uma empresa que tem como objetivo levar uma solução integrada de melhoria habitacional. A proposta de negócio se caracteriza como um empreendimento de impacto social.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1) Sonho Concreto – A equipe da empresa atuou em parceria com as entidades e moradores de bairros de Viçosa em busca de validação do modelo de negócio. Após a validação, a empresa desenvolveu um plano de solução dos problemas relacionados à melhoria habitacional, como: regularização latifundiária; levantamento arquitetônico e projeto; materiais de construção; mão de obra e financiamento aos moradores de Viçosa.

Autor (es):

Lucas Dutra Pinto Nunes; Maressa Fonseca e Souza; Patrícia Cristina Moura Dornas; Weverton Júlio da Silva

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL – SONHO CONCRETO

CONCLUSÃO:

1) Sonho Concreto – O projeto obteve grande receptividade do público acadêmico, mas, sobretudo, de investidores que acreditam no potencial de empresa. O processo de validação foi desenvolvido e o projeto tem buscado desenvolver um mapeamento mais profundo de viabilização dos kits-reformas, que estão no pacote de serviços oferecidos.

O projeto apresenta um grande potencial de geração de impacto social ao possibilitar que muitas outras cidades possam ser atendida. No entanto, o seu maior impacto consiste na melhoria das condições das moradias mais populares. O projeto encontra-se em consonância com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ODS – ONU). Das 169 metas, o projeto se enquadra de forma direta ou indireta em pelo menos 105.

 

OUTROS RESULTADOS

O projeto Sonho Concreto participou, entre os meses de outubro e novembro de 2019, do V Concurso de Ideias para a Criação de Negócios Inovadores, e recebeu o prêmio de 1º lugar do concurso de ideias. Esta foi uma iniciativa da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do Parque Tecnológico de Viçosa (TecnoPARQ), realizado no âmbito do INOVAR 2019 – Seminário de Empreendedorismo, Inovação e Desenvolvimento.

A partir do INOVAR, o projeto foi convidado a enviar um pitch para um investidor que faz parte da empresa FCJ Venture Builder, uma empresa voltada para o desenvolvimento de startups sediada em Belo Horizonte/MG. Após o envio do pitch, foi convidado a apresentar a proposta a profissionais da Construtech Innovation, associada à FCJ. O objetivo foi a avaliação do potencial do empreendimento para a participação do Investor Day, evento realizado pela FCJ, em que startups são apresentadas a possíveis investidores.

Perguntas Frequentes

Acervo significa “conjunto de obras, produções etc. de uma instituição ou organização” (Caldas Aulete Digital). Nesse caso, portanto, o Acervo Cead tem por objetivo tornar públicas produções acadêmicas referentes a disciplinas e cursos desenvolvidos pela UFV, servindo como fonte de pesquisa e consulta para estudos complementares. Assim, pretende contribuir para futuras atividades e projetos educacionais, visando à ampliação do alcance e qualificação do conhecimento oferecido à sociedade.

Não. Têm acesso garantido a este material todos aqueles que estão em busca de leituras complementares, de materiais para agregar mais informações e conteúdo sobre Educação ou, mesmo, que se interessam pelos assuntos aqui abordados.

A utilização destes materiais, com a finalidade de pesquisa ou no preparo de trabalhos acadêmicos, está autorizada, desde que haja uma referência bibliográfica citando a fonte, de acordo com os termos de licenciamento Creative commons.

Em hipótese alguma, estes materiais podem ser comercializados, pois estão sob os termos de licença do Creative commons. Além disso, estas produções foram financiadas com recursos governamentais e/ou de parcerias com outras instituições, como a UFV, Cead, Capes-MEC e UAB. O uso indevido de tais produções pode acarretar penalidades jurídicas.

Em caso de problemas de visualização, dificuldades de acesso e posteriores problemas com o endereço eletrônico, entre em contato conosco: emailcead@gmail.com   ou  (31) 3612 1254 ou 3612 1255.

O Acervo Cead não oferece qualquer modalidade de curso, ou seja, é apenas material para consulta. Portanto, seu objetivo é oferecer conteúdo de apoio, com a função de contribuir para agregar conhecimento para a sociedade. Assim, não pode conceder certificados ou registros de acesso.

Não existe nenhum custo para a utilização do Acervo Cead ou consulta dos materiais disponibilizados.

O sistema operacional utilizado nesta página é de simples acesso e compatível a todos navegadores disponíveis. Ferramentas tecnológicas, como tablets, computadores e smartphones, podem ser utilizados para efetuar o acesso.  

A Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema que integra as universidades públicas. Seu objetivo é promover a articulação, a interação e a consolidação de iniciativas que estimulem a parceria dos três níveis governamentais (federal, estadual e municipal) com as universidades públicas e demais organizações interessadas. Seu objetivo é a viabilização de mecanismos alternativos para o fomento, a implantação e execução dos cursos de graduação e pós-graduação de forma consorciada.

Os termos de licenciamento da Creative Commons foram elaborados com a intenção de total aplicabilidade no mundo inteiro. Dessa forma, tem sido validada em tribunais de várias jurisdições.