PRE 408 – TICs na Prática Docente


A disciplina TICs na prática docente tem por objetivo proporcionar aos estudantes um espaço para desenvolver projetos, debater, refletir e aprender sobre as possibilidades de utilização das tecnologias em práticas pedagógicas inovadoras. São debatidos assuntos referentes aos fundamentos teóricos e metodológicos que orientam o uso das tecnologias, bem como das metodologias. Sua proposta é sempre buscar o maior  envolvimento dos estudantes no desenvolvimento de projetos multidisciplinares e em grupo.

Conheça o conteúdo:

EQUIPE

Professores

Silvane Guimarães S. Gomes ( CEAD) - Coordenadora da Disciplina;
Tereza Angélica Bartolomeu (DED); Henrique Moreira Mazetti (DCM);
Terezinha Duarte Vieira (DPE)

Alunos

Alunos dos cursos de Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Engenharia Civil e Letras

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Após a formação de um grupo multidisciplinar, solicitou-se aos alunos a identificação de um problema a ser trabalhado ao longo da disciplina/projeto. A opção deles,  confirmada pelos professores, foi o alto índice de reprovações dos estudantes matriculados na disciplina EST 103 – Elementos da Estatística. O problema girou em torno da seguinte questão: Qual (is) o (s) motivo (s) de tantas reprovações nessa disciplina de massa?

Essa disciplina está na grade de vários cursos da UFV, dentre eles, Ciências Sociais, Economia Doméstica, Geografia e Medicina Veterinária. Após a aplicação de questionários com os alunos da disciplina, chegou-se à conclusão de que uma das principais origens do problema era a falta de motivação e interesse pelo conteúdo, inclusive pelo fato de os alunos não visualizarem a aplicabilidade do que estava sendo ensinado em sala de aula. EST 103 é uma disciplina de massa obrigatória em vários cursos,  com materiais didáticos  (em grande parte, apostilas e provas antigas) pouco atualizados e utilizados da mesma forma, ano após ano.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

Em busca de soluções para as questões apontadas, outros questionamentos surgiram:

-Como inserir mudanças que tornem o conteúdo de estatística mais atrativo para os estudantes?

-Quais TICs podem ser utilizadas como recurso didático para motivá-los?

-Com qual meio de comunicação pode-se atingir as duas turmas de EST 103?

Dessa Forma, com o apoio da Cead, foram adotadas duas alternativas:

1º) Produção de videoaulas: A adoção da produção de videoaulas  foi motivada principalmente pela possibilidade desse recurso permitir tanto a explicação do conteúdo teórico, quanto a resolução de exercícios em um formato familiar ao estudante. Isso porque muitos alunos já buscam, na internet, vídeos explicativos sobre o conteúdo abordado em sala de aula, no intuito de obter esse conhecimento de  forma mais simplificada. Com a ajuda da monitora Brenda Barreto, foram produzidas duas videoaulas, abordando o conteúdo da segunda prova. Para isso, foram realizados roteiros e gravações  dentro dos parâmetros de qualidade necessários para a melhor assimilação do conteúdo.

  • VIDEOAULA 1 : Probabilidade – Teorema de Bayes

Link: https://youtu.be/fxLOSuztXlM

Autor (es): Brenda Barreto

  • VIDEOAULA 2 : Probabilidade – Diagrama de Venn

Link: https://youtu.be/bma_DI7AZqA

Autor (es): Brenda Barreto

 

2º) Produção do software: Tendo em vista a falta de motivação dos alunos em relação ao conteúdo abordado em sala de aula, foi desenvolvido um software com exercícios interativos. Assim, foi possível aos resolverem exercícios de fixação antes da realização das atividades avaliativas.  Com isso, os professores e a monitora da disciplina criaram e resolveram manualmente uma série de exercícios sobre probabilidade. Os exercícios foram relacionados de acordo com os temas dos cursos de Geografia, Ciências Sociais, Economia Doméstica e Medicina Veterinária.

Autor (es): Gustavo Henrique Nalon e Renan Rocha Ribeiro

Instruções:  O software foi criado a partir plataforma Adobe Flash Player®. Portantoo, indica-se que sejam utilizados navegadores compatíveis, como o Mozila Firefox ou Internet Explorer. Basta executar o download e abrir o arquivo mediante um desses navegadores ou demais recursos que estejam habilitados para arquivos no formato SWF.

CONCLUSÃO:

Comparando as notas dos anos anteriores com a do período em que tais recursos didáticos foram introduzidos, houve uma melhora significativa no desempenho dos alunos da disciplina EST 103. O resultado confirma que essa proposta pode ser transposta a outras disciplinas e cursos, motivando e melhorando o desempenho dos alunos .

Nessa edição da PRE 408, dois artigos foram desenvolvidos e apresentados no SIA:

  • Software educacional interativo para o ensino de probabilidade : Desenvolvimento e aAplicação na disciplina Elementos de Estatística.
  • Desenvolvimento e aplicação de videoaulas na disciplina EST 103 – Elementos de Estatística.

Foi elaborado e aprovado no II Seminário de Diálogos sobre EAD, da UFMG, o seguinte artigo:

  • Software educacional interativo para ensino de probabilidade: Desenvolvimento e aplicação no PVANet.

 

EQUIPE

Professores

Silvane Guimarães S. Gomes ( CEAD) - Coordenadora da Disciplina;
Tereza Angélica Bartolomeu (DED); Henrique Moreira Mazetti (DCM)

Alunos

Alunos dos cursos de Economia Doméstica, Ciências Biológicas, Geografia, Pedagogia e Licenciatura em Matemática.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Primeiramente, formou-se um grupo de caráter multidisciplinar para a identificação do problema. Em seguida, foi estabelecido o objetivo de compreender a relação entre estudantes e  monitoria. Observou-se que, diante dos conflitos de horários,  de disciplinas  e demandas acadêmicas,  nem sempre os alunos contavam com tempo e disposição para frequentar as monitorias, a fim de tirar dúvidas  e receber acompanhamento dos monitores. De acordo com os estudantes, os aspectos físicos e metodológicos da monitoria, semelhantes às aulas expositivas,  dificultam a flexibilização e a atração dos alunos.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

A partir dessas dificuldades, professores e alunos da PRE408 estabeleceram a meta de aumentar a participação dos demais estudantes nas monitorias da disciplina MAT 141 – Cálculo Diferencial e Integral I, por meio do uso das tecnologias da informação e comunicação (TICs).  Dessa forma, utilizando o espaço do PVANet (Ambiente Virtual de Aprendizagem próprio da UFV) foi criada a Monitoria Virtual de Cálculo I (MAT 141). Após a aplicação de inúmeros questionários, inclusive com os próprios monitores, constatou-se que eles sentiam falta de uma plataforma virtual como recurso auxiliar no trabalho de monitoria. Vale ressaltar que a frequência dos alunos era baixa, aumentando um pouco somente em momentos próximos às provas. Portanto, para a estruturação do espaço no PVANet, por meio de entrevistas,  a equipe recebeu ideias e sugestões dos professores  sobre como tornar didático o conteúdo a ser introduzido. Foram adotadas, dentro do AVA,  as próprias ferramentas do PVANet: o Chat (possibilitando a interação alunos e professores), o Fórum (apresentação de um tema central para discussão entre professores, tutores e alunos), Perguntas e Respostas (apresentação de perguntas , com as respectivas respostas, por professores, tutores e alunos), além do Sistema de avaliação on-line, com questões discursivas e objetivas. Uma lista de exercícios foi elaborada, e a resolução também foi disponibilizada no PVANet.

MAT 141 m : Monitoria Virtual de Cálculo I 

 MANUAL DO ALUNO: Instruções de uso da Monitoria no AVA

LISTA DE EXERCÍCIOS – Simuladão

Autor (es): Bartomélio da Silva, Izabela C. Fialho, Janaína Aparecida da Silva, Marcelle Storani, Nivaldo G. Martins, Victor H. Vieira, Willian Lourenço, Wesley Oliveira

CONCLUSÃO:

O ambiente criado levou em conta a autonomia e a maior interação do estudante, permitindo execuções de ações dinâmicas, fáceis e rápidas entre alunos, professores e monitores.

EQUIPE

Professores

Silvane Guimarães S. Gomes (CEAD) - Coordenadora da Disciplina;
Tereza Angélica Bartolomeu (DED); Henrique Moreira Mazetti (DCM).

Alunos

Alunos dos cursos de Economia Doméstica, Ciências Biológicas, Geografia, Pedagogia e Licenciatura em Matemática.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na disciplina PRE 408 – TICs na Prática Docente, os alunos e alunas são incentivados à formação de grupos de caráter multidisciplinar, para a identificação dos problemas ligados ao ensino e aprendizagem. Nesta edição da disciplina, objetivou-se analisar o uso das tecnologias, especialmente, o do telefone celular em uma escola pública da cidade de Viçosa-MG. Especificamente, buscou ainda avaliar a percepção dos professores quanto ao uso do telefone celular como ferramenta pedagógica.

 

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

Foi aplicada a entrevista inicial com as/os professoras/es da Escola Municipal Anita Chequer, de modo a verificar as/os professoras/es que utilizavam mídias móveis como instrumento pedagógico. Todas os entrevistados afirmavam que sim, por considerar: notebook, o celular, o computador de mesa e o tablet como dispositivos utilizados para apresentação de vídeos, músicas, pesquisas e jogos educacionais. A equipe multidisciplinar de estudantes trabalhou com as professoras da Escola Anita Chequer a importância de se utilizar estes equipamentos como ferramentas pedagógicas, ou seja, dispor deles para que os alunos da escola pudessem desenvolver os trabalhos.

Foram utilizados dois aplicativos para a realização de uma oficina com os estudantes da escola: As Minhas Histórias e Silabando. Ao final da atividade, os professores relataram não encontrar dificuldade de trabalhar utilizando esses recursos com as crianças, bem como manifestaram interesse em participar com a UFV na criação de um aplicativo que vai ao encontro da superação dos pontos fracos dos aplicativos já utilizados.

RELATÓRIO DO EMPREENDIMENTO – Link: PROJETO FINAL – USO DO TELEFONE CELULAR EM SALA DE AULA

Autor (es): Charlista S. Saraiva; Jamily S. A. Andrade; Lívia Mª F. M. Ferreira; Luana Aparecida R. Mariano; Maysa V. B. Silva; Tamires G. Arruda.

CONCLUSÃO:

Ao final da experiência na Escola Anita Chequer, a equipe conseguiu compreender como o celular pode ser utilizado como instrumento pedagógico. Além disso, detectaram várias vantagens e desvantagens. A principal delas consiste em atrair a atenção dos estudantes otimizando o ensino-aprendizagem, colocando o aluno como um sujeito mais ativo no processo. Já a desvantagem é a limitação de acesso à internet e a aparelhos móveis.

EQUIPE

Professores

Silvane Guimarães S. Gomes (Cead) - Coordenadora da Disciplina; Tereza Angélica Bartolomeu (DED), Ana Iris Mendes Coelho (DNS), Luiza Carla Vidigal Castro (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Economia Doméstica, Ciências Biológicas, Geografia, Pedagogia e Licenciatura em Matemática.

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na disciplina PRE 408 – TICs na Prática Docente, os alunos e alunas são incentivados (as) à formação de grupos de caráter multidisciplinar, para a identificação dos problemas ligados ao ensino e à aprendizagem. Nesta edição da disciplina, analisou-se o uso das tecnologias, especialmente, o do telefone celular, nas plataformas, como Youtube, spotify e fecebook.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1)    Projeto de Extensão BioLIBRAS UFV – O Censo de 2010 do IBGE indicava 9,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil, dos quais cerca de um milhão são jovens de até 19 anos. Há 21.987 estudantes surdos e 328 alunos com surdo-cegueira apenas na educação básica. Muitos surdos chegam à rede de ensino com grande defasagem de aprendizado e se deparam com aulas tradicionais, que são em grande parte pensadas para os ouvintes. O objetivo deste projeto, portanto, foi desenvolver uma TIC para atender a esse público.

 

2)    As TICs como ferramenta metodológica para educação prisional: estudo e intervenção na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Viçosa/MG – Sabe-se que é direito do preso ter acesso à educação, mesmo estando em privação de liberdade. Tal assunto envolve muita polêmica e dificuldade, mas a garantia do direito à educação é lei, independentemente de como o ser humano se encontra.  Tomando este fato como um problema emergente, buscou-se refletir sobre as possibilidades que viabilizariam o ensino de indivíduos privados de liberdade da Apac de Viçosa – MG.

 

CONCLUSÃO:

1)    Projeto de Extensão BioLIBRAS UFV – Como solução ao problema encontrado pelo grupo, foi construído o canal BioLIBRAS UFV (https://www.youtube.com/channel/UCFuMGt4RRfWv1fFkkI8CS_w), que já contém alguns vídeos sobre o projeto gravados de modo autônomo. Para essa produção, fizemos uma breve consultoria com os profissionais da Cead.

Autores: Dara Braga, Lara Moura, Leonardo Antunes, Marina Tack Ramos, Pablo Dias

RELATÓRIO DO PROJETO – Link: PROJETO FINAL – BioLIBRAS UFV

 

 

2)    As TICs como ferramenta metodológica para educação prisional: estudo e intervenção na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Viçosa/MG – Sabendo que a educação é um direito, foi produzido uma série de conteúdos, e principalmente, uma vídeo-aula para trabalhar o contexto da formatação de trabalhos acadêmicos que se utiliza nas plataformas.

Autores: Bárbara de Paula Silva, Daiane Rita de Laia, João Pedro dos Anjos   Paixão,  Marina Ribeiro Marinho, Vanessa de Fátima Lopes Miranda.

RELATÓRIO DO PROJETO – Link: PROJETO FINAL

 

EQUIPE

Professores

Silvane Guimarães S. Gomes (Cead) - coordenadora da disciplina; Tereza Angélica Bartolomeu (DED), Ana Iris Mendes Coelho (DNS), Luiza Carla Vidigal Castro (DNS).

Alunos

Alunos dos cursos de Economia Doméstica, Ciências Biológicas, Geografia, Pedagogia e Licenciatura em Matemática

IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA

Na disciplina PRE 408 – TICs na Prática Docente, os alunos e alunas são incentivados à formação de grupos de caráter multidisciplinar, para a identificação dos problemas ligados ao ensino e aprendizagem. Nesta edição da disciplina, objetivou-se analisar o uso das tecnologias, especialmente, o do telefone celular, nas plataformas Youtube, Spotify, facebook e Instagram, dentre outras.

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

1) Desenvolvimento de aplicativo para catalogação de materiais: uma experiência no laboratório de desenvolvimento infantil da Universidade Federal de Viçosa – O projeto surgiu da necessidade de graduandos que trabalham em brinquedotecas e laboratórios em utilizar os equipamentos, etc. Diante da realidade em que muitos profissionais apresentam queixas com relação à organização de equipamentos e objetos, foi realizado um questionário para  identificar os principais problemas que emergem nesse contexto.

CONCLUSÃO:

1) Desenvolvimento de aplicativo para catalogação de materiais: uma experiência no laboratório de desenvolvimento infantil da Universidade Federal de Viçosa – Vendo como um problema a organização de uma instituição de ensino com relação aos seus jogos lúdicos, os estudantes que trabalhavam na instituição desenvolveram a proposta de criação de uma TIC para auxiliar na catalogação e fornecimento de propostas pedagógicas para o trabalho do professor e facilitação das atividades lúdicas da instituição.

Autores:  Amanda Dias; Ana Clara Ramos; Déborah Martins; Elizangela; Hebert Dias da Cunha; Lucilene Rosa Caetano; Thiago da Silva Teixeira.

RELATÓRIO DO PROJETO – Link: PROJETO FINAL

Perguntas Frequentes

Acervo significa “conjunto de obras, produções etc. de uma instituição ou organização” (Caldas Aulete Digital). Nesse caso, portanto, o Acervo Cead tem por objetivo tornar públicas produções acadêmicas referentes a disciplinas e cursos desenvolvidos pela UFV, servindo como fonte de pesquisa e consulta para estudos complementares. Assim, pretende contribuir para futuras atividades e projetos educacionais, visando à ampliação do alcance e qualificação do conhecimento oferecido à sociedade.

Não. Têm acesso garantido a este material todos aqueles que estão em busca de leituras complementares, de materiais para agregar mais informações e conteúdo sobre Educação ou, mesmo, que se interessam pelos assuntos aqui abordados.

A utilização destes materiais, com a finalidade de pesquisa ou no preparo de trabalhos acadêmicos, está autorizada, desde que haja uma referência bibliográfica citando a fonte, de acordo com os termos de licenciamento Creative commons.

Em hipótese alguma, estes materiais podem ser comercializados, pois estão sob os termos de licença do Creative commons. Além disso, estas produções foram financiadas com recursos governamentais e/ou de parcerias com outras instituições, como a UFV, Cead, Capes-MEC e UAB. O uso indevido de tais produções pode acarretar penalidades jurídicas.

Em caso de problemas de visualização, dificuldades de acesso e posteriores problemas com o endereço eletrônico, entre em contato conosco: emailcead@gmail.com   ou  (31) 3612 1254 ou 3612 1255.

O Acervo Cead não oferece qualquer modalidade de curso, ou seja, é apenas material para consulta. Portanto, seu objetivo é oferecer conteúdo de apoio, com a função de contribuir para agregar conhecimento para a sociedade. Assim, não pode conceder certificados ou registros de acesso.

Não existe nenhum custo para a utilização do Acervo Cead ou consulta dos materiais disponibilizados.

O sistema operacional utilizado nesta página é de simples acesso e compatível a todos navegadores disponíveis. Ferramentas tecnológicas, como tablets, computadores e smartphones, podem ser utilizados para efetuar o acesso.  

A Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema que integra as universidades públicas. Seu objetivo é promover a articulação, a interação e a consolidação de iniciativas que estimulem a parceria dos três níveis governamentais (federal, estadual e municipal) com as universidades públicas e demais organizações interessadas. Seu objetivo é a viabilização de mecanismos alternativos para o fomento, a implantação e execução dos cursos de graduação e pós-graduação de forma consorciada.

Os termos de licenciamento da Creative Commons foram elaborados com a intenção de total aplicabilidade no mundo inteiro. Dessa forma, tem sido validada em tribunais de várias jurisdições.